Decomposition of both Eragrostis plana biomass and soil influences the phytotoxicity and chemical characteristics of extracts

Autores

  • Henrique von Hertwig Bittencourt Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Agronomia http://orcid.org/0000-0003-1324-383X
  • Michelangelo Muzell Trezzi Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Professor do departamento de Agronomia
  • Lisandro Tomas da Silva Bonome Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Agronomia
  • Sirlei Dias Teixeira Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Professor do departamento de Química
  • Thiago Bergler Bittencourt Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Química
  • Aline Garcias de Vargas Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Doutoranda em Química

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2018v46n2p116-125

Resumo

Eragrostis plana is an exotic and resilient weed in southern South America rangeland and pastureland. The goal of this study was to determine the phytotoxicity and chemical characteristics of extracts obtained from E. plana shoot residue. Bioassays evaluating the phytotoxicity of the extracts on the development of Triticum aestivum seedlings were completely randomized and consisted of four replicates in a two-factorial scheme. The levels of factor A consisted of shoot biomass, biomass + soil, and soil material, whereas the levels of factor B consisted of the incubation periods of 1, 3, 7, 10, 14, and 21 days. The radicle length of T. aestivum seedlings was reduced by biomass and biomass + soil after 1 and 10 days and after 1, 3, 10, and 14 days of incubation, respectively. The hypocotyl length was reduced by the biomass and biomass + soil extracts after 10 and        14 days and after 1, 3, 10, 14, and 21 days of incubation, respectively. The soil extracts allowed longer            T. aestivum radicles and hypocotyls than did the control. The pH values did not differ between biomass, biomass + soil, and soil, whereas the highest electrical conductivity values were registered for the biomass extracts, followed by the biomass + soil and soil extracts, with the last showing extremely low levels. The total phenolic concentrations in all decomposed materials were higher during the first few days but gradually decreased with increasing incubation period. The combination of biomass and soil increased the phytotoxicity of the biomass, necessitating additional studies on the interaction between the allelochemicals produced by these plants and the soil.

Biografia do Autor

Henrique von Hertwig Bittencourt, Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Agronomia

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina, especialização em Controle Biológico pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, mestrado em Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Agronomia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Atuou como professor na Universidade Federal de Santa Catarina nos cursos de Agronomia, Aquicultura e Zootecnia (2007-2008). Foi pesquisador da área de Fitotecnia do Instituto Agronômico do Paraná, atuando no programa Sistemas de Produção (2008-2011). Desde 2011 é professor da Universidade Federal da Fronteira Sul. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitotecnia, atuando principalmente nos seguintes temas: Ecologia Agrícola e Herbologia.

Michelangelo Muzell Trezzi, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Professor do departamento de Agronomia

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1987). Atuou como extensionista de 1987 a 1991, período em que desenvolveu trabalho em cooperativas agrícolas do Rio Grande do Sul e do Paraná. Possui mestrado em Fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1993), doutorado em Fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002) e pós-doutorado pela Universidade de Córdoba, Espanha (2015). É professor do Curso de Agronomia da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Pato Branco, desde 1995, ministrando a disciplina de Plantas Daninhas. Desde 2007 é professor do Programa de Pós-graduação em Agronomia da UTFPR (PPGA), onde ministra as disciplina Ecofisiologia de Plantas Daninhas, Alelopatia e Resistência de Plantas a Herbicidas. Foi coordenador do curso de graduação em Agronomia da UTFPR (2006) e do PPGAG (2007). É membro da Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas(SBCPD) desde 1997, da qual foi 2o vice-presidente na gestão 2012-2014. É editor científico do Boletim Informativo NIPED. Tem experiência principalmente nos seguintes temas: manejo de plantas daninhas em culturas anuais, alelopatia, competição, resistência de plantas daninhas a herbicidas e estratégias para redução da utilização de herbicidas.

Lisandro Tomas da Silva Bonome, Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Agronomia

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (2001), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2003), doutorado em Agronomia (Fisiologia Vegetal) pela Universidade Federal de Lavras (2006) e Pós-Doutorado em Agronomia (Fisiologia Vegetal) pela Universidade Federal de Lavras (2007). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Federal da Fronteira Sul. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fisiologia de Plantas, atuando principalmente nos seguintes temas: Metabolismo de Plantas, Metabolismo de Assimilação e Transporte de Carbono e Nitrogênio em Plantas sob Diferentes Condicões Ambientais, Bioquímica de Plantas, Biologia Celular, Microscopia de Luz e Eletrônica, Fisiologia de Sementes, Desenvolvimento de Sementes, Tolerância à Dessecação, Fisiologia da Germinação, Armazenamento de Sementes.

Sirlei Dias Teixeira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Pato Branco Professor do departamento de Química

Possui graduação em Ciências - Habilitação em Química (1990), e em Ciências - Habilitação em Matemática (1992), ambos pelo Centro Universitário Católico do Sudoeste do Paraná - UNICS e doutorado em Química pela Universidade Federal do Paraná (2003). Tem experiência na área de Química, com ênfase em Química de Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: estudo fitoquímico, óleos essenciais, alelopatia, ecologia química. É professora na UTFPR - Pato Branco.

Thiago Bergler Bittencourt, Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul Professor do departamento de Química

Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), mestrado e doutorado em química orgânica pela mesma instituição (2006 e 2010). Tem experiência na área de Biocatálise, com ênfase em aplicação de lipases, atuando principalmente nos seguintes temas: lipases, epoxidação e formação de oxaziridinas. Possui projetos de pesquisa na área de biocatálise de processos fermentativos empregando leveduras na bioconversão de resíduos agroindustriais em biomassa com alto valor nutritivo e isolamento de enzimas com atividade lipolítica. Atualmente é Professor de Química geral e orgânica na Universidade da Fronteira Sul - UFFS - no Campus de Laranjeiras do Sul - PR.

Aline Garcias de Vargas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Doutoranda em Química

Atualmente, cursa doutorado em Química na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), área de Química de Produtos Naturais, linha de pesquisa: Metabolômica, proteômica e peptidômica. É graduada em Química (Bacharelado em Química Industrial e Licenciatura em Química) pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, e Mestra em Tecnologia de Processos Químicos e Bioquímicos, pela mesma instituição. Possui experiência na área de Química: Monitoria de Química Analítica; Estágio em Laboratório de Química e de Manipulação de Medicamentos e Cosméticos. Trabalhou como responsável pelo laboratório de Química da Escola de Educação Básica Rui Barbosa e como professora de Química na Escola de Educação Básica Raul Pompeia.

Publicado

14/05/2018

Edição

Seção

Fitossanidade - Crop Protection