Raleio manual de frutos na produção do pessegueiro ‘PS 10711’

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2021v49n2p80-87

Resumo

O raleio de frutos é importante para o pessegueiro, pois a quantidade de frutas deixadas na planta, afeta o tamanho dos pêssegos e seu valor comercial. Portanto, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a intensidade de raleio sobre a produção e o tamanho de frutos do pessegueiro ‘PS 10711’, e estabelecer a relação entre a circun­ferência do caule e o número de frutos para esta cultivar. O experimento foi instalado em pomar comercial condu­zido em taça, com espaçamento de 6 m entre linhas e 4 m entre plantas. O delineamento foi inteiramente ao acaso com 5 repetições e os tratamentos foram 3 intensidades de raleio: 3 a 5, 5,1 a 7 e 7,1 a 9 frutos cm-² de tronco, e o controle sem raleio. Os frutos colhidos foram contados, pesados e classificados em categorias de tamanho.           A análise dos resultados do número de frutos, massa de frutos por planta e massa média de frutos foi realizada por regressão polinomial e a análise da distribuição dos frutos nas categorias por box plot. Foi observado aumento da massa de frutos por planta e redução da massa média dos frutos, com o aumento de número de frutos cm-2 de tronco, deixa­dos após o raleio. Quanto mais intenso foi o raleio, menor foi a quantidade de frutos pequenos, classificados no calibre 1, e maior quantidade nos calibres maiores. O raleio manual deixando-se entre 5,1 a 7 frutos cm-² de tronco, permite produção de maior quantidade de frutos classificados em categorias de maior valor comercial, para o pes­segueiro ‘PS 10711’.

Biografia do Autor

Luiz Antonio Biasi, Universidade Federal do Paraná

Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade.

Publicado

23/06/2021

Edição

Seção

Fitotecnia - Crop Production