Utilização de bioestimulante na produção de mudas de alface

Autores

  • Porcina Suecleide Gomes Bezerra Faculdade
  • Leilson Costa Grangeiro Faculdade
  • Maria Zuleide de Negreiros Faculdade
  • José Francismar de Medeiros Faculdade

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2007v35n1p46%20-%2050

Resumo

Avaliou-se o efeito de bioestimulantes na produção de mudas de alface, no delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições, em esquema fatorial 2 x 4. Os tratamentos resultaram da combinação de dois bioestimulantes (Fertiactyl GZ® e Ruterr AA®) e quatro concentrações (0; 0,25; 0,50 e 0,75%). A unidade experimental foi composta por uma bandeja de 28 células, sendo que no momento das avaliações, foram consideradas como área útil as 50 células centrais da bandeja. As características avaliadas foram: massa seca da parte aérea e do sistema radicular, e comprimento de raiz. O bioestimulante Fertiactyl GZ, na concentração de 0,75%, favo-receu a produção de mudas de melhor qualidade. Palavras-chaves Adicionais: Lactuva sativa L.; nutrição de plantas; crescimento.

Edição

Seção

Melhoramento Genético Animal - Animal Breeding