Emergência de Plântulas de <em>Brachiaria brizantha</em> Influenciada por Escarificação das Sementes, Uso de Adubo e Profundidade de Semeadura

Autores

  • José Salvador Simoneti Foloni xxxxx
  • Ceci Castilho Custódio
  • Fernando Joaquin Caldeira
  • Cássio Loureiro Calvo

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2009v37n2p89%20-%2097

Resumo

A Integração Lavoura-Pecuária busca agregar inovações tecnológicas ao sistema de produção e re­cuperar solos degradados. Destaca-se a semeadura consorciada de culturas de grãos com espécies do gênero Brachiaria, em que as sementes da gramínea forrageira são frequentemente misturadas aos fertilizantes e colocadas nos sulcos de semeadura da lavoura. Objetivou-se com este trabalho avaliar a capacidade de emergência e a produção de fitomassa de plântulas de B. brizantha cv. Marandu, em função da escarificação das sementes, adubação e profundidade de semeadura. Utili­zaram-se sementes escarificadas mecanicamente e não escarificadas, que foram semeadas em co­lunas de solo, submetidas à ausência e presença de adubação equivalente a 300 kg ha-1 do formu­lado NPK 08-28-16, em quatro profundidades de 0,0; 2,5; 5,0 e 10,0 cm, em um delineamento em blocos completos, com quatro repetições, no esquema fatorial 2 x 2 x 4. A melhor profundidade de semeadura é a 2,5 cm no solo, sendo extremamente ineficiente colocar sementes de B. brizantha em profundidades abaixo de 5 cm. O contato direto das sementes com o adubo é prejudicial ao desen­volvimento inicial da espécie forrageira, em qualquer profundidade de semeadura. Utilizar sementes escarificadas é inadequado para semeaduras superficiais e a 2,5 cm de profundidade no solo, porém a escarificação incrementa o potencial de plântulas emergidas em semeaduras realizadas a 5,0 cm de profundidade.

Palavras-chave adicionais: Integração lavoura-pecuária; planta forrageira; pastagem.

Edição

Seção

Melhoramento Genético Animal - Animal Breeding