Crescimento foliar de Aglaonema commutatum Schott (Araceae) em ambientes com limitação de luz. Efeito do tamanho da planta.

Autores

  • Adalberto Di Benedetto
  • Carlos Boschi
  • Rolando Klasman
  • Jorge Molinari

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2005v33n2p160%20-%20164

Resumo

Estudou-se o efeito do tamanho da planta (estimado pela matéria seca total) sobre o crescimento foliar de Aglaonema commutatum Schott em condições de luz limitada. Foram utilizados dois tamanhos. Encontrou-se regressão positiva significativa entre a área foliar e o tamanho da planta. Entretanto, foram detectados valores de inclinação distintos depois da produção e da expansão completa de três folhas novas. Apesar de o tamanho da folha ser maior, não houve diferenças significativas na espessura da folha e na distribuição de tecido foliar entre as folhas expandidas sob maior luminosidade (primeiras folhas) ou menor luminosidade, para ambos os tamanhos de plantas. Nossa suposição é que, em períodos longos sob luz limitada, um decréscimo do tamanho da folha de Aglaonema commutatum estaria associado a uma menor capacidade de translocação de fotossintatos das reservas armazenadas em outros órgãos da planta. O efeito destes resultados na produção de plantas ornamentais também foi discutido.Palavras-chave adicionais: aclimatação; anatomia foliar; plantas ornamentais; folhagens de sombra.

Publicado

16/04/2008

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production