Efeito do regulador daminozide e dos substratos fibra de coco e areia no cultivo em vaso de girassol ornamental

Autores

  • Ingrid Bernardo de Lima Universidade Federal do Ceará
  • Roberto Jun Takane Universidade Federal do Ceará
  • Claudivan Feitosa de Lacerda Universidade Fe deral do Ceará
  • Arivaldo Braga dos Santos Universidade Federal do Ceará
  • Kathia Fernandes Lopes Pivetta Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2014v42n4p376-387

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar o efeito de concentrações do regulador de crescimento daminozide no cultivo de girassol ornamental (Helianthus annuus cv. Dwarf Sunbright kids) em vasos contendo fibra de coco ou areia como substrato, nas condições ambientais de Fortaleza. O delinea­mento utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2x5, constituído por dois tipos de substrato (fibra de coco e areia) e cinco concentrações de daminozide (0; 2; 4; 6 e 8 g L-1) aplicadas três vezes durante o experimento, aos 15; 30 e 45 dias após a semeadura. Foram analisados: o índice relativo de clorofila das folhas, medido como intensidade da cor verde das folhas; as trocas gasosas foliares pela medida da temperatura da folha, a taxa de transpiração, a condutância estomá­tica e a fotossíntese liquida. Ao final do experimento, foram avaliados a altura das plantas, o diâmetro do caule, o diâmetro interno dos capítulos, dias da semeadura até a antese, o número de capítulos, a área foliar, a massa seca de folhas, de caules, de capítulos e de raízes, e também foi determinada a razão massa seca de raiz pela da parte aérea. Em ambos os substratos, com o aumento das concentrações de daminozide, houve reduções na altura de plantas, no diâmetro do caule e no diâ­metro interno dos capítulos, atrasando a antese das inflorescências, causando reduções na área fo­liar e aumentando o índice relativo de clorofila das folhas, evidenciado por sua maior intensidade de cor verde. Plantas de girassol cultivadas na areia tiveram menores valores de altura de plantas, de diâmetro do caule e de área foliar. Houve efeito diferenciado significativo dos substratos sobre as trocas gasosas foliares: as plantas cultivadas na fibra de coco apresentaram maiores valores de con­dutância estomática, de taxa de transpiração e de fotossíntese líquida.

Biografia do Autor

Ingrid Bernardo de Lima, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Fitotecnia

Roberto Jun Takane, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Fitotecnia

Claudivan Feitosa de Lacerda, Universidade Fe deral do Ceará

Departamento de Engenharia Agrícola

Arivaldo Braga dos Santos, Universidade Federal do Ceará

Departamento de Fitotecnia

Kathia Fernandes Lopes Pivetta, Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"

Departamento de Produção Vegetal

Arquivos adicionais

Publicado

21/11/2014

Edição

Seção

Fitotecnia - Crop Production