Influência da fase de maturação de pêssegos e goiabas na atratividade de iscas para Anastrepha fraterculus

Autores

  • Simone Mundstock Jahnke Depto. de Fitossanidade, Faculdadae de Agronomia, UFRGS
  • Caroline Pinheiro Reyes Embrapa Hortaliças
  • Luiza Rodrigues Redaelli Faculdade de Agronomia, UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2014v42n2p134-142

Resumo

Objetivou-se avaliar flutuações na captura de machos e fêmeas de Anastrepha fraterculus, em função do estágio de maturação dos frutos, em pomar comercial de pessegueiro e experimental de goiabeira em Porto Alegre-RS. Foram realizadas amostragens semanais com armadilhas McPhail e dois atrati­vos alimentares, por 48 horas, nos períodos de fruto verde, maduro e pós-colheita, em pessegueiro e de fruto verde, em maturação e maduro, nas goiabeiras. Comparou-se o número médio de capturas entre os atrativos, as faces (norte, sul, leste e oeste) e os períodos. Nos pessegueiros, na fase de fruto verde, o número médio de machos registrados no suco de uva foi maior (H = 4,81; p<0,05) do que na proteína hidrolisada. Na fase de frutos maduros, não houve diferença entre os atrativos (H = 0,4403; p>0,05), enquanto na de pós-colheita, mais fêmeas foram capturadas com o suco (H = 5,1; p<0,05). O pico populacional foi atingido no final de novembro, uma semana após o final da colheita. Nas goiabeiras, o número médio de indivíduos coletados com suco foi semelhante entre as fases (H = 1,71; p>0,05). Para proteína, a captura foi maior nas fases em maturação e maduros (H = 27, 97; p<0,05). A média de fêmeas foi maior na proteína (U = 35,5; p<0,05). O pico populacional ocorreu no final de março. Nossos resultados sugerem que há diferença na atratividade em relação à espécie de frutífera cultivada e à fase dos frutos no pomar.

 

Biografia do Autor

Simone Mundstock Jahnke, Depto. de Fitossanidade, Faculdadae de Agronomia, UFRGS

Depto de Fitossanidade

Entomologia Agricola

Controle biologico

Caroline Pinheiro Reyes, Embrapa Hortaliças

Mestrado em Fitotecnia, ênfase em entomologia agrícola

Luiza Rodrigues Redaelli, Faculdade de Agronomia, UFRGS

Departamento de Fitossanidade, Entomologia Agrícola

Publicado

02/06/2014

Como Citar

JAHNKE, S. M.; REYES, C. P.; REDAELLI, L. R. Influência da fase de maturação de pêssegos e goiabas na atratividade de iscas para Anastrepha fraterculus. Científica, Dracena, SP, v. 42, n. 2, p. 134–142, 2014. DOI: 10.15361/1984-5529.2014v42n2p134-142. Disponível em: https://cientifica.dracena.unesp.br/index.php/cientifica/article/view/505. Acesso em: 8 dez. 2022.

Edição

Seção

Entomologia - Entomology

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)