Vigor de sementes de girassol pela análise computadorizada de plântulas

Autores

  • Carla Massimo Caldeira
  • Maria Laene Moreira de Carvalho Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • João Almir Oliveira Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Stefânia Vilas Boas Coelho Universidade Federal de Lavras - UFLA
  • Verônica Yumi Kataoka Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2014v42n4p346-353

Palavras-chave:

Helianthus annus L, análise de imagem, qualidade fisiológica

Resumo

O Seed Vigor Imaging System (SVIS®) tem-se destacado, tanto pela rapidez quanto pela eficiência para a avaliação do potencial fisiológico de sementes de várias espécies. O teste estima o vigor de sementes por meio de parâmetros relacionados ao crescimento e à uniformidade das plântulas, calculados a partir do processamento de imagens digitais obtidas no teste de germinação. O objetivo deste trabalho foi verificar a eficiência do sistema computadorizado para análise de imagens de plântulas SVIS®, desenvolvido para soja, para a determinação do vigor de sementes de girassol. Seis lotes de sementes recém-colhidas de girassol (cultivar Helio 251) foram submetidos aos testes de germinação, emergência, envelhecimento acelerado, tetrazólio e sanidade. O SVIS® forneceu dados referentes ao índice de vigor, de uniformidade de desenvolvimento, de crescimento e ao comprimento de plântulas, para plântulas escaneadas com 2 e 3 dias de germinação. Os seis lotes foram avaliados após a colheita, e depois de quatro meses, armazenados em condição de armazém convencional   (25 ± 2 °C). A análise computadorizada de imagens de plântulas provenientes do teste de germinação com o uso do software SVIS® não apresenta resultados compatíveis com os demais testes de avalia­ção da qualidade das sementes.

Publicado

21/11/2014

Edição

Seção

Fitotecnia - Crop Production