Uso de calcário na amenização da toxidez de cobre em videiras jovens

Autores

  • Paula Duarte de Oliveira UFRGS
  • Vítor Gabriel Ambrosini UFSC
  • George Wellington Bastos de Melo EMBRAPA Uva e Vinho
  • Jovani Zalamena UFSM
  • Gustavo Brunetto UFSM

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2015v43n4p427-435

Resumo

A aplicação de calcário pode diminuir a toxidez de Cu em videiras jovens. O trabalho objetivou avaliar o efeito da calagem em solos com adição de Cu como estratégia de amenizar a toxidez do metal pesado em videiras jovens. O experimento foi conduzido em casa de vegetação utilizando solo coletado em uma área sem histórico de cultivo. O solo foi dividido em três porções iguais, que receberam doses de calcário correspondentes a 0, 12,6 e 25,2 Mg ha-1. Após 45 dias de incubação, o solo recebeu doses crescentes de Cu: 0, 50, 100, 200 e 300 mg kg-1 de solo, aplicadas na forma de sulfato de Cu. Posteriormente, o solo foi incubado novamente por 45 dias. Em vasos contendo três quilogramas de solo, foram transplantadas esta­cas de videira ‘Niágara Rosada’. Após 103 dias de cultivo, os ramos das videiras foram podados e descartados. Aos 46 dias após a primeira poda, foram determinadas as clorofilas a e b (Índice de Clorofila Falker – ICF). O cultivo foi finalizado aos 77 dias após a primeira poda, quando foi determinada a área foliar e foi coletado material vegetal para a determinação da matéria seca (MS) de raízes e da parte aérea, e o acú­mulo de N, P, K, Ca, Mg e Cu em cada parte. O aumento das doses de Cu reduziu a MS de raízes e da parte aérea, a área foliar, as clorofilas a e b (ICF) e a absorção de todos os nutrientes nas videiras jovens. A calagem minimizou os efeitos causados pelo excesso de Cu.

 

Palavras-chave adicionais: absorção de nutrientes; calagem; metal pesado; Vitis sp.

Publicado

01/10/2015

Edição

Seção

Solos e Nutrição de Plantas - Soils and Plant Nutrition