Efeito de bactérias promotoras do crescimento de plantas (Bpcp) no desenvolvimento de Plutella xylostella (L.) (Lepidoptera: Plutellidae) em couve

Autores

  • Robson Thomaz Thuler .
  • Reginaldo Barros .
  • Rosa de Lima Ramos Mariano .
  • José Djair Vendramim .

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2006v34n2p217%20-%20222

Resumo

Com o objetivo de avaliar o efeito de isolados endofíticos e epifíticos de Bactérias Promotoras do Crescimento de Plantas (BPCP) no desenvolvimento de Plutella xylostella, utilizaram-se os isolados endofíticos e epifíticos RAB7 de Bacillus megaterium pv. cerealis; C20 de B. cereus; ENF4 de Enterobacter cloacae; EN4 de Kluyvera ascorbata; HPF4 de B. thuringiensis var. kurstaki; PEP9 de E. cloacae; R4 de B. subtilis; PEP8 de B. amyloliquefaciens; C6 de B. pumilus; C240 de B. cereus; EN5 de Alcaligenes piechaudi e C25 de B. thuringiensis var. kenyae, em laboratório. Para cada tratamento, utilizaram-se cinco folhas de couve, pulverizadas com suspensões dos isolados e a testemunha com água destilada. Os discos tratados foram oferecidos para cada dez lagartas de P. xylostella com idade de 0-24 h. Somente a viabilidade das fases pupal e pós-embrionária foi afetada pelos isolados, sendo esta última fase a que melhor expressou os efeitos deletérios dos isolados de BPCP. Os isolados EN4 e EN5 foram os mais eficientes, reduzindo em 80 e 50%, respectivamente, a viabilidade pós-embrionária. Porém, os isolados HPF4, PEP8 e RAB7 também apresentam potencial para utilização, devendo ser estudados em novas pesquisas.Palavras-chave adicionais: insecta; entomopatógenos; traça-das-crucíferas; brássicas.

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production