Qualidade fisiológica de sementes de canola (Brassica napus L.) submetidas a microbiolização com Trichoderma spp.

Autores

  • Marisa Ana Strahl Mestranda no Programa de Pós Graduação em Agronomia (Produção Vegetal) Universidade Federal de Santa Maria
  • Fabrício Penteado Carvalho Graduando em Agronomia. Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul
  • Emanuele Junges Docente do Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul, São Vicente do Sul (IFFar)
  • Cleudson José Michelon Docente do Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul, São Vicente do Sul (IFFar)
  • Janaina Silva Sarzi Doutoranda em Agronomia, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Marlove de Fátima Brião Muniz Docente da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2021v49n2p75-79

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da microbiolização de sementes de canola (Brassica napus L.), com formulações comerciais à base de Trichoderma spp., sobre a qualidade fisiológica. Foram utilizados dois lotes de sementes de canola, de alta e baixa qualidade fisiológica, após realizou-se a microbiolização das sementes com diferentes formulações comerciais à base de Trichoderma spp. A qualidade fisiológica das sementes foi avaliada pelos testes de vigor através da primeira contagem de germinação, germinação, comprimento de parte aérea, comprimento de raiz, massa fresca de plântulas, massa seca de plântulas. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em fatorial 2 x 5 (Níveis de vigor X produtos utilizados na microbiolização de se­mentes), totalizando 10 tratamentos, com quatro repetições cada. Houve interação significativa entre a microbioli­zação de sementes com Trichoderma spp. e a qualidade fisiológica de sementes de canola, para as variáveis de primeira contagem de germinação, germinação, comprimento de parte aérea e comprimento de raiz. Trichoderma spp. promoveu incremento na qualidade fisiológica no lote de sementes de canola com baixo vigor. Sementes de canola de baixo vigor, microbiolizadas com formulações comerciais a base de Trichoderma harzianum apresentam melhor qualidade fisiológica.

Biografia do Autor

Marisa Ana Strahl, Mestranda no Programa de Pós Graduação em Agronomia (Produção Vegetal) Universidade Federal de Santa Maria

Departamento de Defessa Fitossanitária (UFSM), Fitopatologia, Controle Biológico

Emanuele Junges, Docente do Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul, São Vicente do Sul (IFFar)

Laboratório de Fitossanidade, Biotecnologia e Sementes do Instituto Federal Farroupilha Campus São Vicente do Sul.

Janaina Silva Sarzi, Doutoranda em Agronomia, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Departamento de Defessa Fitossanitária (UFSM)

Marlove de Fátima Brião Muniz, Docente da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Departamento de Defesa Fitossanitária (UFSM)

Publicado

23/06/2021

Edição

Seção

Fitossanidade - Crop Protection