Efeito da aduba&ccedil;&atilde;o em couve (Brassica oleracea var. acephala)sobre o desenvolvimento, fertilidade e longevidade de<em>Brevicoryne brassicae</em> (L., 1758) (Hemiptera: Aphididae)

Autores

  • Rafael Major Pitta Faculdade
  • Marcelo Francisco Arantes Pereira Faculdade
  • Wagner Justiniano Faculdade
  • Douglas Fernando de Oliveira Mendes Faculdade

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2007v35n1p39%20-%2045

Resumo

Com o objetivo de avaliar o efeito de adubações recomendadas para a cultura da couve sobre o desenvolvimento, fertilidade e longevidade do pulgão-da-couve Brevicoryne brassicae, desenvolveu-se este estudo em “estufa”, na Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Pau­lista, no Município de Paraguaçu Paulista – SP, no período de maio a setembro de 2004. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, com oito tratamentos e seis repetições. Os tratamentos aplicados foram: 60 t ha- de esterco de bovino curtido; 30 t ha- de esterco de bovino curtido + t ha- de NPK; 40 t ha- de esterco de aves curtido; 20 t ha- de esterco de aves curtido +t ha- de NPK; 6 t ha- de húmus de minhoca; 3 t ha- de húmus de minhoca +t ha- de NPK; 2 t ha- de NPK e testemunha (sem adubação). Os adubos orgâni­cos foram incorporados ao solo 0 dias antes do transplante das mudas, e a adubação quí­mica, formulação 04-4-08, foi efetuada concomitantemente ao transplante. Pelos resultados obtidos, pode-se concluir que as adubações orgânica e/ou química, recomendadas para a cul­tura da couve-comum, não influenciaram no desenvolvimento, fertilidade e longevidade de B. brassicae. Palavras-chave adicionais: pulgão-da-couve; resistência induzida; afídeo; adubação orgânica; adubação química.

Edição

Seção

Melhoramento Genético Animal - Animal Breeding