Manganês no crescimento e na produção de massa seca de capim-braquiária cultivado em Latossolo Vermelho distrófico

Autores

  • Thais Ramos da Silva Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal
  • Renato de Mello Prado Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal
  • Marcelo Jara Davalo Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal
  • Márcio Silveira da Silva Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal
  • Rafael Marangoni Montes Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal
  • Bernardo Melo Montes Nogueira Borges Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2013v41n1p94-98

Resumo

Objetivou-se, com o presente estudo, avaliar os efeitos da aplicação de manganês no crescimento e na produção de matéria seca de plantas de capim-braquiária. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, com quatro repetições, cujos tratamentos consistiram em cinco doses de Mn   (0; 15; 30; 60 e 120 mg dm-3), na forma de sulfato de Mn (35,5% de Mn). Aos 42 e 72 dias, após o transplantio, foram realizados o primeiro e o segundo cortes, respectivamente, avaliando-se: área foliar total, número de perfilhos, altura, massa seca da parte aérea, teor e acúmulo de Mn na parte aérea das plantas. As doses de 72 a 81 mg dm-3 de Mn proporcionaram a maior produção de massa seca da parte aérea das plantas. As doses de Mn no solo aumentaram o acúmulo de Mn na parte aérea das plantas, especialmente no segundo corte da forrageira. O capim-braquiária apresenta tolerância ao Mn para o primeiro ciclo da planta. 

 

Biografia do Autor

Thais Ramos da Silva, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Possui graduação em Ciências - Licenciatura Plena em Biologia pelo Instituto Luterano de Ensino Superior de Itumbiara, GO (2006), mestrado em Produção Vegetal pela Universidade de Rio Verde, GO (2009) e doutorado, em andamento, em Agronomia (Ciência do Solo) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Publicou 6 trabalhos em anais de eventos, participou de 3 bancas de trabalhos de conclusão de curso, possui 1 artigo publicado e 2 artigos aceitos para publicação.

Renato de Mello Prado, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), mestrado e o doutorado em Agronomia e a Livre Docência em Nutrição de Plantas pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Atualmente é Professor Adjunto da Disciplina Nutrição de Plantas da UNESP, Campus Jaboticabal, em Cursos de Graduação (Agronomia/Zootecnia) e de Pós-Graduação (Produção Vegetal/Ciência do Solo).

Marcelo Jara Davalo, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Católica Dom Bosco – UCDB, Campo Grande - MS. Mestrado, em andamento, em Agronomia (Ciência do Solo) pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.

Márcio Silveira da Silva, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Graduação em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira. Mestrado, em andamento, em Agronomia (Produção Vegetal) pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.

Rafael Marangoni Montes, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Graduação em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Mestrado, em andamento, em Agronomia (Ciência do Solo) pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.

Bernardo Melo Montes Nogueira Borges, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Campus de Jaboticabal

Graduação em Agronomia, mestrado em Agronomia (Produção Vegetal) e Doutorado, em andamento, em Agronomia (Produção Vegetal) pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias/Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Jaboticabal, SP.

Publicado

02/07/2013

Edição

Seção

Solos e Nutrição de Plantas - Soils and Plant Nutrition