Sementes de soja infectadas por Cercospora kikuchii, sob déficit hídrico

Autores

  • Carlos Eduardo Pereira Universidade Federal do Amazonas
  • Marcelo Cláudio Pereira EPAMIG
  • Joel Guimarães de Brito Júnior Instituto Federal Minas Gerais, Campus Bambuí
  • José da Cruz Machado Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2017v45n3p295-299

Palavras-chave:

Glycine max, mancha púrpura, tratamento químico

Resumo

O desempenho de sementes de soja e o estabelecimento da cultura em campo podem ser afetados negativamente pela contaminação das sementes por fitopatógenos, principalmente quando as sementes não encontram condições ideais de germinação. Objetivou-se avaliar, neste trabalho, o desempenho de sementes de soja com diferentes níveis de manchamento por Cercospora kikuchii e a eficiência de tratamentos com fungicidas, quando as sementes foram submetidas a déficit hídrico. Sementes foram selecionadas e classificadas quanto à intensidade de manchamento por C. kikuchii, em três categorias: sementes sem sintomas ou sem manchas (zero), sementes com 1 a 25% e com 26 a 50% da superfície manchada (mancha-púrpura). Em seguida, foram incubadas em meio de restrição hídrica por manitol e submetidas, ou não, a tratamentos com as misturas fungicidas thiabendazole+thiram e carbendazin+thiram. Em laboratório, procedeu-se à análise das sementes por meio dos testes de germinação, frio e de sanidade (Blotter). Ambos os tratamentos fungicidas não erradicaram Cercospora kikuchii quando as sementes se apresentaram com sintomas; entretanto, aumentaram o desempe­nho fisiológico das mesmas sob estresse hídrico. Em condições de déficit hídrico, durante a germinação, a inci­dência de manchamento por Cercospora kikuchii, em sementes de soja, aumenta a porcentagem de plântulas anormais infectadas.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Pereira, Universidade Federal do Amazonas

Instituto de Educação Agricultura e Ambiente, Tecnologia de Produção de Sementes

José da Cruz Machado, Universidade Federal de Lavras

Departamento de Fitopatologia

Publicado

06/07/2017

Edição

Seção

Produção e Tecnologia de Sementes - Seed Science and Technology