Alterações antrópicas nas propriedades químicas de um Latossolo Vermelho distrófico

Autores

  • Marcos Antonio Camacho da Silva
  • José Frederico Centurion
  • Estevão Vicari Mellis

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2004v32n2p152-157

Resumo

O ato de cultivar a terra consecutivamente com espécies econômicas altera várias propriedades do solo, dentre as quais, as químicas. Com o objetivo de estudar estas alterações em Latossolo Vermelho distrófico epieutrófico, causadas pelo cultivo contínuo de cana-de-açúcar e de algodão, selecionaramse três áreas (mata, cana-de-açúcar e algodão) adjacentes, no município de Jaboticabal (SP). Em cada área, foram coletadas, aleatoriamente, sete amostras (compostas por cinco pontos), nas camadas de 0-0, 0-20, 20-30 e 30-40 cm. Foram avaliados: pH (CaCl2), concentração de matéria orgânica, P (resina), cátions (K+, Ca2+, Mg2+), acidez potencial (H++Al3+), soma de bases (SB), capacidade de troca catiônica (CTC) e saturação por bases (V). O manejo adotado no cultivo da cana-de-açúcar e do algodão proporcionou degradação das propriedades químicas do solo, exceto do fósforo.Palavras-chave adicionais: práticas de manejo; fertilidade do solo; cana-de-açúcar; algodão.

Publicado

07/05/2008

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production