Germinação de sementes de alfafa submetidas a períodos de imersão em água

Autores

  • Gisele Aparecida Bonacin FCAV/UNESP
  • Teresinha de Jesus Deléo Rodrigues .
  • Adriano Carlos Fernandes .
  • Luís Roberto de Andrade Rodrigues .

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2006v34n2p150%20-%20154

Resumo

Objetivou-se avaliar a germinação de sementes de alfafa cultivar Crioula sob condições de inundação, submetendo as sementes aos seguintes períodos de imersão em água diariamente: 0 (controle); 6; 2 e 24 horas. As sementes recém-colhidas foram colocadas em caixas de plástico e tiveram como substrato gaze dupla dobrada, permanecendo totalmente imersas em água pelos diferentes períodos. A cada 24 horas, a água era drenada para efetuar a contagem da germinação e, após a contagem, renovava-se a água, e as sementes ficavam imersas, de acordo com o tratamento correspondente. Esse procedimento foi realizado durante oito dias. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições para cada tratamento. As caixas de plástico foram colocadas em germinador com 9 ± oC e fotoperíodo de 8 horas. De acordo com a interpretação dos resultados obtidos, concluiu-se que: a) as sementes de alfafa cultivar Crioula suportaram condições de imersão em água até 2 horas diariamente, sem prejuízo na germinação; b) a germinação das sementes de alfafa cultivar Crioula foi prejudicada, tendo sido submetidas à imersão contínua em água, durante oito dias. Palavras-chave adicionais: Medicago sativa L; leguminosa forrageira; hipoxia; encharcamento.

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production