Emissão de CO2 em um Latossolo após preparo convencional e reduzido em períodos seco e chuvoso

Autores

  • Alan Rodrigo Panosso xxxxxxxx
  • Felipe Thomaz da Camara .
  • Afonso Lopes .
  • Gener Tadeu Pereira .
  • Newton La Scala Júnior .

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2006v34n2p257%20-%20262

Resumo

Práticas agrícolas afetam a emissão de CO2 do solo, sendo este um assunto de grande interesse. O objetivo deste trabalho foi estudar os feitos do preparo convencional (arado de disco seguido de grade niveladora) e do preparo reduzido (escarificador conjugado com rolo destorroador) sobre a emissão de CO2 do solo em períodos secos e chuvosos. O experimento foi estabelecido num Latossolo Vermelho eutrófico, localizado em Jaboticabal-SP, onde o clima é tropical de verão chuvoso e inverno seco. A emissão de CO2 e a temperatura do solo foram registradas utilizando-se de uma câmara de fluxo portátil e sensor de temperatura do sistema LI-6400. As emissões apresentaram diferenças significativas após preparo do solo somente no período seco do ano (inverno). A emissão total de CO2 do solo mostrou-se dependente, não somente do sistema de preparo como também do espaçamento entre as hastes do escarificador, no preparo reduzido, sendo tais diferenças próximas a 40 g CO2 m-2 durante o período de inverno. As mudanças na emissão de CO2 do solo indicam que, no período de inverno, as variações na emissão estiveram mais relacionadas à ocorrência de chuva no local de estudo; porém, no verão, tais variações foram similares à temperatura do solo.Palavras-chave adicionais: manejo do solo; trocas gasosas; dióxido de carbono.

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production