Qualidade industrial do arroz de terras altas cultivado após diferentes coberturas vegetais e doses de nitrogênio em sistema de plantio direto

Autores

  • Disnei Amélio Cazetta .
  • Orivaldo Arf .
  • Salatiér Buzetti .
  • Marco Eustáquio de Sá .
  • Ricardo Antônio Ferreira Rodrigues .

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2006v34n2p155%20-%20161

Resumo

A qualidade industrial é muito importante para determinar o valor de comercialização do arroz, e o rendimento de grãos inteiros, obtidos após o beneficiamento dos grãos em casca, pode ser influenciado pelo sistema de cultivo, pelo manejo da cultura e por cultivares. Assim, o objetivo do trabalho foi avaliar os componentes de rendimento de engenho da cultivar de arroz IAC 202, em plantio direto, em função da combinação de coberturas vegetais (milheto, sorgo granífero, milho, guandu, crotalária, mucuna-preta e pousio) e da aplicação de nitrogênio em cobertura (zero; 25; 50; 75; 00 e 25 kg ha-), nos anos agrícolas 200-2002 e 2002-2003, em área experimental localizada no município de Selvíria (MS). Apesar de as coberturas vegetais proporcionadas pelos restos de culturas anteriores ao arroz terem influenciado algumas variáveis avaliadas, as diferenças foram pequenas, e a qualidade industrial obtida em todos os tratamentos pode ser considerada excelente; a adubação nitrogenada em cobertura não influenciou algumas variáveis, mas todos os tratamentos apresentaram excelente qualidade industrial. O plantio direto, quando acompanhado de rotação de culturas, proporciona excelente qualidade industrial dos grãos de arroz.Palavras-chave adicionais: Oryza sativa L.; irrigação por aspersão; rendimento de benefício; rendimento de inteiros; grãos quebrados.

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production