Efeito de Fusarium moniliforme na qualidade de sementes de milho

Autores

  • Luiciana Tereza Dias Cappelini
  • Rita de Cássia Panizzi
  • Roberval Daiton Vieira
  • Juliana Altafin Galli

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2005v33n2p185%20-%20191

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a influência de Fusarium moniliforme sobre a qualidade fisiológica de sementes do milho híbrido Zeneca Co 32, por meio da determinação do teor de água antes e após o teste de envelhecimento acelerado, dos testes de germinação e dos testes de vigor: envelhecimento acelerado, frio e condutividade elétrica. Avaliou-se também o efeito do tratamento das sementes (armazenadas durante 2 meses) com diferentes fungicidas. Observou-se alta incidência de F. moniliforme nas sementes sem e com desinfestação superficial com hipoclorito de sódio a % por três minutos (98 e 4%, respectivamente). Verificou-se que o patógeno não afetou a capacidade germinativa das sementes e que o tratamento com benomil foi o que apresentou melhor resultado. Fusarium moniliforme teve sua viabilidade reduzida após 2 meses de armazenamento das sementes em câmara fria.Palavras-chave adicionais: sanidade; germinação; armazenamento; fungicidas.

Publicado

16/04/2008

Como Citar

CAPPELINI, L. T. D.; PANIZZI, R. de C.; VIEIRA, R. D.; GALLI, J. A. Efeito de Fusarium moniliforme na qualidade de sementes de milho. Científica, Dracena, SP, v. 33, n. 2, p. 185–191, 2008. DOI: 10.15361/1984-5529.2005v33n2p185 - 191. Disponível em: https://cientifica.dracena.unesp.br/index.php/cientifica/article/view/52. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)