Envelhecimento acelerado em sementes de milho: teor de água da semente e variações na temperatura e umidade relativa do ar em função do tipo de câmara

Autores

  • Roberval Daiton Vieira
  • Angelo Scappa Neto
  • Sonia Regina Mudrovistch Bittencourt
  • Maristela Panobianco
  • Clóvis Alberto Volpe

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2005v33n1p7-11

Resumo

A pesquisa teve por objetivo avaliar a influência do teor de água inicial da semente e das variações de temperatura e umidade relativa do ar, provocada pelo tipo de câmara incubadora utilizada durante o teste de envelhecimento acelerado, sobre o teor de água e a germinação de sementes de milho. Para tanto, quatro lotes de sementes de milho tiveram seus teores de água ajustados para 8, 0 e 2%, sendo submetidos ao envelhecimento em câmaras do tipo BOD e jaquetada de água, durante 72 h, a 45 °C; o monitoramento das variações de temperatura e umidade relativa do ar, no interior das câmaras, foi realizado utilizando-se de termopares de cobre constantan. Tanto o teor de água quanto a germinação das sementes, após o período de condicionamento, foram influenciados pelo tipo de equipamento utilizado. Pelos resultados obtidos, concluiu-se que os dois equipamentos apresentaram condições técnicas para a condução do teste de envelhecimento acelerado; particularmente no Brasil, pode-se recomendar a câmara tipo BOD, em função do custo de aquisição e da facilidade de manutenção.Palavras-chave adicionais: Zea mays; câmara de envelhecimento; vigor.

Publicado

06/05/2008

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production