Equações de regressão para a estimativa da área foliar de couve-folha

Autores

  • Marina Weyand Marcolini
  • Arthur Bernardes Cecílio Filho
  • José Carlos Barbosa

DOI:

https://doi.org/10.15361/1984-5529.2005v33n2p192%20-%20198

Resumo

A couve-folha é uma das hortaliças mais populares no centro-sul brasileiro. O conhecimento da área foliar é fundamental para estudos de análise de crescimento, nutrição e fenologia, os quais permitem que técnicas de cultivo adequadas sejam estabelecidas. Dessa forma, o trabalho objetivou estabelecer equações de regressão para estimar a área foliar da couve-folha (Brassica oleracea var. acephala), cv. Top Bunch. Foram avaliadas 40 folhas em seis classes, distintas quanto ao comprimento (até 5 cm; entre 5, e 0 cm; entre 0, e 5 cm; entre 5, e 20 cm; entre 20, e 25 cm, e entre 25, e 30 cm). Aplicouse teste para avaliação do paralelismo e coincidência de retas entre as classes. As equações foram ajustadas aos modelos com intercepto (Y = a + bx) e sem intercepto (Y = bx), e foi realizado teste F para a escolha do melhor modelo. As equações de regressão para estimativa de área foliar com base no produto do comprimento pela largura apresentaram melhor ajuste (maiores coeficientes de determinação e valores de F). Contudo, para as classes 5, a 0; 0, a 5; 5, a 20; 20, a 25, e 25, a 30 cm de comprimento, podem ser adotadas equações com base na largura foliar, uma vez que apresentam bons coeficientes de determinação e tornam mais rápida a coleta de dados.Palavras-chave adicionais: Brassica oleracea var. acephala; modelos de predição; método não-destrutivo.

Publicado

16/04/2008

Edição

Seção

Zootecnia - Animal Production